Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 11/08/2013 - 19:55:42 | VALE DO PARAÍSO

 

VALE DO PARAÍSO - Após intensa troca de tiros, PM prende quadrilha de assaltantes

 

Por volta das 10h00 da manhã, deste domingo (11), a Polícia Militar, em Vale do Paraíso, recebeu informações que quatro indivíduos, todos armados e encapuzados, chegaram no Distrito de Santa Rosa e fizeram um verdadeiro arrastão nos comércios da pequena vila, que fica a aproximadamente 35 KM de Vale do Paraíso.

 

Diante da grave denúncia, os PM’s, mesmo em número bem reduzido, precisamente em apenas dois Policiais Militares, se deslocaram ao local e quando chegaram à Linha 614, se deparou com os suspeitos em fuga. Ao perceberem a presença da polícia, os marginais começaram a atirar contra a viatura. Como não havia reféns, os PM’s revidaram aos disparos  e mesmos sendo atingidos por tiros de Fuzil .762 e de .40, os bandidos não se intimidaram e continuaram atirando.

 

Depois de alguns quilômetros, um dos pneus do carro foi atingido por um tiro e estourou. Em decorrência, o motorista perdeu o controle da direção e bateu em uma banca de leite e o veículo capotou. Mesmo bastante machucados, os marginais ainda continuaram a fuga a pé e entraram em uma área alagada.

 

Mesmo em dois, os PM’s entraram no mato e ao alcançar os quatro marginais, novamente foram recebidos à bala. Depois de uma intensa troca de tiros, três marginais se entregaram e foram presos. O quarto integrante conseguiu fugir levando uma quantia aproximada de R$ 10 mil reais que foram levados do Distrito. Com eles, foram encontrados três revólveres calibre 38, todos municiados.

 

Eles foram identificados como Valdeir Rodrigues dos Santos, 20 anos, Michel Davilla Cayres, também de 20 anos e Diego Gomes da Silva, de 18 anos. Todos são moradores da cidade de Ariquemes.

 

Matéria:comando190.com.br/FLS

Fotos: Assessoria

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades