Notícia publicada em 08/02/2016 - 23:49:28 | BURITIS

 

VIOLÊNCIA SEM FIM - Fazendeiro de Ji-Paraná é executado a tiros em emboscada na região de Campo Novo

 

A violência que tomou conta do Vale do Jamari está cada vez pior e na manhã desta segunda-feira, dia 08, mais uma pessoa morreu em emboscada na zona rural. De acordo com a Polícia, por volta das 11h30, a vítima Hiram Alves de Cristo, de 42 anos, fazendeiro bastante conhecido na cidade de Ji-Paraná, parou seu veículo na porteira de sua propriedade, “Fazenda Esperança”, localizada no distrito de Três Coqueiros, município de Campo Novo de Rondônia, quando foi abordada por três indivíduos trajando roupas camufladas e armados. Um funcionário da fazenda que estava no banco de passageiro também foi rendido.

 

Já com as vítimas sob controle, os marginais perguntaram qual dos dois se chamava “Hiram”. Temendo o pior, ambos mentiram os nomes e disseram que não conheciam esta pessoa, porém, um dos marginais encontrou os documentos pessoais do fazendeiro e descobriram sua verdadeira identicidade.

 

Neste momento, os criminosos mandaram o funcionário andar na frente do grupo, em direção à sede, enquanto Hiram ficou para trás em poder dos bandidos. Após alguns minutos, o peão levou uma coronhada e ao cair no chão, escutou dois tiros. Ele se levantou rapidamente e continuou sua caminhada, sem olhar para trás. “Logo que cai no chão, escutei dois tiros e depois o gemido do Hiram. Como estava com muito medo, não olhei para trás e fiz o que me mandaram”, disse a testemunha para um PM.

 

Depois que chegou na sede, o funcionário percebeu que os bandidos já tinham saído, então resolveu retornar ao local para socorrer seu patrão. Ao chegar na porteira, se deparou o fazendeiro caído no chão, já sem vida.

 

A vítima foi levada pelos familiares até a cidade de Ariquemes, onde foi entregue no IML para os trabalhos de praxe.

 

A Polícia Militar compareceu no local e encontrou três capsulas deflagradas de calibre 38 e uma de calibre 9mm. Desde a semana passada, o clima naquela região está tenso devido aos conflitos agrários.

 

A Polícia não descarta o envolvimento de integrantes da LCP neste crime, pois a vítima possuia terras de interesse dos invasores.

 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades