Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 11/08/2016 - 08:17:43 | VILHENA

 

Pedreiro que matou a mãe e quatro cães está internado em Vilhena, RO

 

Suspeito de matar a mãe disse que não se arrepende (Foto: Eliseu Vieira/Folha do Sul)O pedreiro Ivo Royer, de 49 anos, suspeito de matar a mãe Lidia Margarida Royer, de 72 anos, e mais quatro cães a golpes de facão, no domingo (7), está internado no Hospital Regional de Vilhena (RO). Conforme a direção da Casa de Detenção do município, Ivo sofreu uma fratura no fêmur. A lesão teria sido provocada pelo tiro dado pela Polícia Militar (PM), para conter o suspeito, após o crime. Depois de ser preso, o homem disse que matou a mãe para que ela não "sofresse no futuro" e não estava arrependido.

 

Conforme a unidade prisional, Ivo foi levado para o hospital na segunda-feira (8) pela manhã, pois reclamava de dores. Após avaliação, foi diagnosticada a fratura no fêmur.


O médico ortopedista Elinton Bachmann confirma que o paciente sofreu uma fratura no fêmur e diz que seu estado de saúde é estável. Conforme o profissional, Ivo precisa de um procedimento cirúrgico de alta complexidade, que não é realizado em Vilhena.

 

O preso deve ser encaminhado para a cidade de Cacoal (RO). “Ele aguarda a estabilização da fratura, com fixador externo, para a viagem, e assim realizar o tratamento ortopédico e psiquiátrico adequado no centro de referência. A estabilização da fratura será feito amanhã [11], e ele estará liberado da ortopedia”, explica.

O advogado Rodrigo Ferreira Batista afirma que irá esperar a manifestação do Ministério Público para definir a estratégia da defesa, e se pronunciar sobre o caso.

 

Casa onde aconteceu o crime em Vilhena (Foto: Eliseu Vieira/ Folha do Sul)Casa onde aconteceu o crime em Vilhena (Foto: Eliseu Vieira/ Folha do Sul)

Crime

 

O crime aconteceu na Rua Domingos Linhares, no Centro de Vilhena, onde Ivo morava com a mãe. De acordo com a PM, ele confessou que matou Lidia e os quatro cães da família a golpes de facão.

 

A guarnição encontrou a mulher nos fundos da residência com um corte profundo no pescoço. O pedreiro foi flagrado com uma faca, do tipo peixeira, tentando se cortar. Os militares pediram na ocasião para que ele colocasse a faca no chão, mas o suspeito recusou.

 

Durante as negociações, o pedreiro investiu contra os policiais e foi baleado na perna. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital do município. Na unidade, foram constatados arranhões no rosto, que teriam sido provocadas pela idosa, na tentativa de se defender. Ele também apresentava escoriações no braço direito, cortes no pescoço, e duas perfurações na coxa direita, resultado de um dos disparos de arma de fogo.

 

Após o atendimento médico, ele foi levado para a Casa de Detenção do município. Ainda não se sabe se ele tem algum distúrbio mental. O caso está sendo investigado pela delegacia.

saiba mais

Sem arrependimento


Em entrevista na delegacia, Ivo confessou o crime e disse que não estava arrependido. Ele alega que matou a mãe para que ela não "sofresse no futuro", e conta que pensou no crime antes de realizá-lo. "Nós estávamos lá em casa, minha mãe e eu, sentados na sala vendo televisão. Ela estava mexendo com uns fios lá. Eu percebi que dali por diante eu não poderia mais continuar aquilo, porque ela começou a chorar, pois eu não quis acompanhar uma visita dela. Então eu disse 'é melhor parar de chorar’", declarou.

 

Matéria:G1/Rondonia

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades