Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 23/08/2016 - 08:46:25 | SÃO MIGUEL

 

Invasores garantem que deixam fazendas na BR-429 na sexta-feira

 

Foi prorrogado pela Justiça o prazo para cumprimento da liminar de reintegração de posse de três fazendas invadidas pela Liga dos Camponeses Pobres (LCP) há mais de um mês, nos municípios de Seringueiras e São Miguel do Guaporé, região da BR-429, interior de Rondônia.

Os invasores teriam que sair até esta quarta-feira (24), mas depois de uma reunião em Seringueiras no último sábado entre os representantes de vários órgãos públicos, ligados a segurança ou reforma agrária, e advogados do movimento um acordo foi firmado entre as partes e os manifestantes se comprometeram a sair pacificamente na sexta-feira (26).

Segundo a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), a liminar está suspensa até que o acordo seja cumprido. A LCP contará com o apoio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que disponibilizará o transporte para a saída dos manifestantes.

A assessoria de comunicação da Polícia Militar garante que a força policial na região está sendo mantida e preparada caso haja qualquer ação truculenta no local, mas a estratégia de segurança não será revelada por “questões óbvias”. Todas as medidas de segurança serão mantidas até o cumprimento do acordo.

A invasão da LCP começou no dia 17 de julho, na Fazenda Bom Futuro, quando o proprietário e funcionários foram feitos de reféns e liberados pouco a pouco pelos invasores, que tomaram toda a área. Parte da fazenda foi destruída, veículos, casas e animais foram queimados. Barreiras por homens armados foram formadas para evitar a entrada da polícia. Foram invadidas ainda as fazendas Terra Boa e Recanto da Paz, localizadas no Km 9 da BR-429, sentido Seringueiras/São Francisco.

 

 

 

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades