Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 20/09/2016 - 08:26:12 | VILHENA

 

Vilhena - Mulher é morta com 12 facadas, pancadas na cabeça e tem o pescoço quase decepado

 

O crime com requintes de crueldade ocorreu na madrugada desta segunda-feira (19), em Vilhena. De acordo com as primeiras informações colhidas pela reportagem , uma pessoa passava por uma rua de acesso ao Clube Embratel, no bairro Embratel, quando ao lado de uma casa em construção avistou o corpo de uma mulher.

 

Rapidamente a Polícia Militar foi chamada e ao chegar no endereço constatou que se tratava de homicídio.

 

A mulher que aparenta ter entre 30 a 35 anos, aproximadamente 1.60 de altura, morena clara, algumas tatuagens pelo corpo e cabelo preto, provavelmente foi morta em outro local e desovada.

 

A Perícia constatou 12 perfurações no cadáver, duas pancadas na cabeça e o pescoço quase decepado. Pressupõe que a vítima foi assassinada ao amanhecer, pois o corpo não apresentava estado de rigidez.

 

O corpo foi removido pela funerária Vilhena e está a disposição para reconhecimento, já que a vítima não portava nenhum tipo de documento.

 

 

Foi identificada a mulher encontrada morta próxima ao Clube da Embratel na manhã desta segunda-feira (19). Trata-se de Elisangela Daniela da Rocha Freitas, de 39 anos. De acordo com amigos, a vítima tinha problemas com alcoolismo. Ela morava na Rua Selma Eduarda, no bairro Embratel, era separada e tinha um filho.

 

Na noite de domingo, Daniela como era conhecida, foi vista no baile dos idosos no Parque São Paulo. Segundo populares, ela teria tido um desentendimento com dois homens.

 

Daniela foi morta com 12 facadas, duas pancadas na cabeça e teve o pescoço quase decepado. A Polícia Civil passa a investigar o caso, que já é o 45º homicídio registrado em Vilhena este ano.

 

 

 

Matéria:extra de rondonia

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades