Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 08/09/2017 - 14:05:33 | GERAL

 

Fumaça provocada por queimadas ilegais continua prejudicando a vida dos jiparanaenses – IMAGENS AÉREAS

 

Ainda é comum a ocorrência de queimadas e incêndios florestais tanto na área urbana como na área rural de Ji-Paraná nesta época do ano, sobretudo por fatores climáticos (ventos e calor) e pelo uso indiscriminado do fogo. Fazer uma queimada sem controle pode causar sérios prejuízos à fauna e à flora, reduzindo a cobertura vegetal, diminuindo a fertilidade do solo e comprometendo a qualidade do ar e, consequentemente, a saúde humana, provocando vários tipos de doenças, principalmente respiratórias.

 

Segundo Antônio Santiago, diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Naturatins, com sede em Tocantins/TO, a prática de se fazer queimada é uma questão cultural, que acontece há milhares de anos, mas que a população pode fazer a sua parte tomando atitudes simples como não colocar fogo no lixo doméstico e fazer aceiros ao realizar queimas em áreas rurais para preparo de solo para plantio, atividade que deve ter autorização ambiental. “O principal problema das queimadas é que elas podem acabar com a biodiversidade, matando plantas, animais e os microrganismos fundamentais para o equilíbrio ecológico”, alertou o diretor.

 

Nas cidades as queimadas geralmente ocorrem de forma criminosa ou acidental, como por exemplo quando uma pessoa joga pontas de cigarros em terrenos baldios. Algumas pessoas também utilizam o fogo na queima de lixo doméstico e limpeza de lotes baldios e com os ventos fortes, comuns nesta época do ano, as chamas se espalham causando danos ao meio ambiente e até às redes elétrica e telefônica.

 

“O fogo também acaba levando para dentro das residências, cobras, escorpiões, aranhas, ratos, entre outras espécies que fora do seu habitat natural, que podem causar acidentes aos seres humanos”, explica o biólogo do Naturatins Marcelo Barbosa.

 

A fumaça e a fuligem também causam problemas. Diminuem a qualidade do ar provocando doenças respiratórias, como asma e renite, atingindo, principalmente crianças e idosos, e às margens das rodovias podem diminuir a visibilidade dos motoristas e provocar acidentes graves.

 

Neste período de estiagem das chuvas, os cidadãos sofrem com a fumaça das queimadas, tanto com o calor que provoca interferindo na atmosfera como pelas doenças respiratórias que causa, por isso a Prefeitura Municipal, através da Secretaria do Meio Ambiente, continua seus esforços de conscientização, penalização e combate para diminuir ao máximo este problema.

 

No ano passado, a equipe do comando190 gravou imagens aéreas de como estava o céu de Ji-Paraná no dia 12 de setembro. Veja o vídeo:

 

Vídeo gravado em 12/09/2016:

 

 

Nesta sexta-feira, dia 08 de setembro de 2017, no mesmo horário, a equipe realizou novas imagens e comparou com a do ano passado. Este ano a fumaça está bem mais intensa em relação ao ano anterior.

 

Vídeo Gravado em 08/09/2017:

 

 

 

 


 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades