Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 30/10/2017 - 16:02:44 | ROLIM DE MOURA

 

Homem que torturou meninas no interior era amante da mãe das crianças

 

Homem que torturou meninas no interior era amante da mãe das crianças

 

A Polícia Civil identificou Idair dos Reis Maria, de 44 anos, como o responsável por atear fogo em duas irmãs neste fim de semana na Zona Rural de Rolim de Moura. O suspeito e a mãe das crianças, de 5 e 7 anos, mantinham um relacionamento amoroso. A mulher está desaparecida.


As duas meninas foram encontradas por volta das 5h30 deste domingo (29), com várias queimaduras e outras lesões graves pelo corpo. Elas estavam dentro de uma represa localizada na Linha 180, na Zona Rural de Rolim de Moura. 

De acordo com o diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Arismar de Araújo, equipes policiais fazem buscas na região onde as meninas foram encontradas na tentativa de localizar o suspeito. Ainda conforme o delegado, Idair, conhecido como Mano Reis, é casado em Rolim de Moura, e mantinha um relacionamento com Selma Alves, a mãe das crianças em Santa Luzia do Oeste. “As meninas contaram para os médicos que a mãe delas foi levada de casa antes delas. E depois ele voltou dizendo que ela estava no hospital e iria leva-las até onde a mãe estava. No entanto, ateou fogo nas meninas e as levou para represa”, afirma o delegado.

A menina de 7 anos apresentava queimaduras de 2º grau em quase todo o corpo, além de vários ferimentos e um corte profundo na cabeça. Ela está sendo transferida para Porto Velho. A de 5 anos está com diversos dentes quebrados, hematomas pelo corpo e também apresenta queimaduras. As duas apontaram o homem como o responsável pela crime.

“Agora estamos tentando localizar o suspeito e também a mãe das crianças, não sabemos se ela está viva, mas nossas ações se concentram agora para solucionar esse caso”, diz o delegado.

 

Matéria:Rondoniagora

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades