Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 28/04/2018 - 23:09:29 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

Idoso morre misteriosamente após discutir com esposa no meio da rua, em Ji-Paraná

 

Na tarde deste sábado, dia 28, um aposentado de 73 anos de idade, identificado como Agostinho Gomes Maciel

, foi encontrado morto em frente de uma residência, localizada na Rua Menezes Filho, próximo à Rua Cacoal, no 1º Distrito de Ji-Paraná. De acordo com o Boletim Policial, a Central do Corpo de Bombeiros (193) recebeu uma ligação informando que havia um homem caído em uma calçada e que ele não se mexia a aproximadamente 30 minutos.

 

Uma Unidade de Resgate foi até ao local e constatou o óbito. Os bombeiros perceberam que havia um corte na boca da vítima e ao perguntar para os vizinhos, descobriram que se tratava de um homicídio. Segundo testemunhas, a vítima e sua esposa passaram a tarde ingerindo bebida alcoólica em um bar próximo dali e quando estavam indo embora, começaram uma discussão.


Durante a calorosa conversa, o idoso efetuou dois tapas no rosto da mulher. Neste momento, um motociclista que passava pela rua, separou o casal, empurrando o homem que acabou se desiquilibrando e caindo na calçada, batendo sua cabeça em uma mureta.

 

Neste momento, a esposa e o tal motociclista saíram do local em sentido opostos, deixando o idoso caído. Depois de quase meia hora, os vizinhos perceberam que o homem não se mexia e chamou os Bombeiros.

 

A mulher chegou a ser conduzida para a UNISP e foi liberada após prestas esclarecimentos.

 

De acordo com a Polícia, a vítima tentou se matar duas vezes. A primeira vez aconteceu no começo do ano de 2016, atirando contra seu próprio peito. Já na segunda vez, desferiu duas facadas em seu tórax. Ele também possuía antecedentes criminais.

 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades