Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 10/05/2018 - 13:32:39 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

Polícia Militar recupera televisão que foi furtada de posto de saúde e prende suspeitos, em Ji-Paraná

 

Na manhã desta quinta-feira, dia 10, a Guarnição de Rádio Patrulha composta pelo AL SGT Nazareno, SD PM Wilson e SD PM Vinicius, compareceu em uma residência no bairro JK, onde um apenado, que estava em liberdade provisória há dois dias, havia batido em sua esposa, deixando-a toda lesionada.

 

Ao chegar no local, o suspeito já não se encontrava mais no local, porém foi localizado pelo monitoramento de sua tornozeleira eletrônica. Ele foi preso e identificado como Alan Bruno Felipe de Souza Gonçalves, de 22 anos, um velho conhecido da polícia. Durante uma busca minuciosa pelas imediações de seu apartamento, os policiais encontraram dois pés de maconha que estavam sendo cultivados no quintal.

 

Quando os policiais já estavam indo embora, encontrou um usuário de drogas, também bastante conhecido no meio policial, identificado como Gilmar Moreira Junior, vulgo “Juninho”, entrando em seu apartamento carregando um “tesourão”, ferramenta usada nas construções para cortar ferro.

 

Durante um breve interrogatório, “Juninho” admitiu que furtou o posto de saúde “da K-05”, no mês passado, e que havia levado um aparelho de televisão. Ele também confessou que vendeu o aparelho para um outro apenado que também usa tornozeleira, identificado como Eriquison Oliveira Camilo, vulgo “Scooby”.

 

Os PM’s foram até a casa do “Scooby” e encontrou a televisão furtada pendurada na parede de um dos quartos. Eriquison falou que comprou a TV pelo valor de R$ 350 reais e que não sabia sobre sua procedência ilícita.

 

Diante da situação, todos os envolvidos foram levados à UNISP, onde foram apresentados para a autoridade policial.

 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades