Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 25/05/2018 - 18:41:44 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

Polícia Civil prende acusados pela prática do crime de homicídio em Ji-Paraná

 

 

A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (Delegacia de Homicídio) em Ji-Paraná, prendeu nesta quinta-feira (24/05), três indivíduos acusados pela prática do crime de homicídio registrado no dia (20/02/2018), na Linha Santa Rita, no 2º Distrito de Ji-Paraná. A vítima, o ex-presidiário Elmir Marques Santos, de 36 anos, popularmente conhecido por “Mil-Mil”, foi encontrado já sem vida ao lado de sua motocicleta com várias perfurações no corpo oriundas de disparos de arma de fogo.Clique no link abaixo e relembre o crime:

 

Notícia publicada em 20/02/2018 - 12:59:10 Ex-Presidiário é executado com vários tiros em Ji-Paraná - MATÉRIA ATUALIZADA

 

 

A Polícia Civil investigou o caso e efetuou a prisão dos acusados Sérgio Aparecido Fogaça Sousa, Analdo Fogaça Sousa (vulgo “Naldo”) e  Jeanilson Siqueira de Paula ( vulgo “Magaiver”), todos participantes da prática criminosa.


O Delegado da Polícia Civil, Cristiano Mattos, revela que a Polícia Civil tem trabalhado diuturnamente para garantir a segurança do cidadão. “A elucidação deste homicídio comprova mais uma vez a eficiência desta instituição que com a dedicação e empenho dos servidores tem promovido a justiça e a paz social”, disse o Delegado.

 

O motivo do assassinato seria uma dívida de drogas no valor de R$ 47 mil reais, onde a vítima havia vendido o entorpecente aos suspeitos e estava fazendo ameaças para receber o valor combinado.

 


Histórico


O crime aconteceu em um travessão que dá acesso à Linha Santa Rita, mais conhecida como “Estrada da Condor ou Linha Pirineus”, no 2º Distrito de Ji-Paraná. Elmir Marques Santos, de 36 anos, vulgo “Mil-Mil”, foi encontrado com várias perfurações feitas por dois calibres de arma de fogo, espingarda e um revólver. Pela dinâmica da cena do crime a vítima estava trafegando em sua motocicleta quando foi acompanhada pelos acusados que ainda com a motocicleta em movimento, a vítima teria recebido o primeiro disparo e após cair a alguns metros em frente, foi executada com vários tiros à queima roupa. Emir Marques possuía diversas passagens pela justiça.

 

Matéria:Assessoria PC

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades