Notícia publicada em 26/05/2018 - 12:43:23 | GERAL

 

MFM tem reconhecimento da comunidade e classe política em defesa ao aterro de Ji-Paraná

 

Participação da MFM Soluções Ambientais na Rondônia Rural Show agrega opiniões das autoridades políticas sobre a importância dos aterros sanitários no Estado.

 

 

A primeira participação da MFM Soluções Ambientais na Rondônia Rural Show - a maior feira de agronegócio do Norte brasileiro - é mesmo um grande sucesso. A começar pela cerimônia de abertura evento (23), quando a MFM recebeu menção honrosa e aplausos pelo Prêmio “Empresa Brasileira do Ano 2018”, a única empresa rondoniense a receber a premiação internacional pela Qualidade Total de seus serviços em aterros sanitários.


Allan Muller, sócio-administrador da MFM foi agraciado com muitos cumprimentos de autoridades e empreendedores. Para Allan, “o reconhecimento demonstra a cumplicidade e o compromisso da empresa na melhoria da qualidade de vida em todo o Estado”. Claro, ressaltando que os aterros da MFM Soluções Ambientais já estão em operação nos municípios de Vilhena e Cacoal e, logo, será inaugurada a unidade de Ji-Paraná. 


Assim, cerca de 30 cidades de Rondônia se beneficiam com o trabalho de disposição de resíduos urbanos, com abrangência populacional de aproximadamente 800 mil habitantes.


O governador rondoniense, Daniel Pereira, destacou que as obras de aterros sanitários no Estado promovem a melhoria dos índices de atendimento ao cidadão, pois quando o aterro de Ji-Paraná estiver funcionando cerca de 70% dos 52 municípios de Rondônia serão integrados aos serviços desenvolvidos pela MFM. “Isso é fundamental para projetar o Estado na sua infraestrutura de tratamento do lixo urbano”, avaliou.


Já o senador Valdir Raupp, enalteceu os investimentos feitos pela MFM Soluções Ambientais, num cenário bastante realista quanto ao cumprimento da legislação sobre resíduos sólidos urbanos: “Praticamente nenhum município de pequeno porte no Brasil consegue construir seu aterro e muito menos manter sua operação. Então, a melhor saída é realizar as parcerias”.


O deputado federal por Rondônia, Marcos Rogério, também acredita a solução é investir nas parcerias entre o poder público e a iniciativa privada na questão dos aterros sanitários, especialmente por meio de consórcios. “Os municípios devem se organizar para fazer a coleta, transporte e seletividade do lixo urbano, diminuindo custos e beneficiando ainda a geração de trabalho e renda para famílias de catadores de recicláveis”, afirmou.


Ansioso pela inauguração do aterro de Ji-Paraná, o prefeito local, Marcito Pinto, destaca que os investimentos da MFM na cidade vão ajudar a prefeitura a diminuir custos na área da saúde. “É evidente que a coleta seletiva e a disposição correta dos resíduos urbanos têm reflexo direto na qualidade de vida da população”, disse.


Em visita ao stand da MFM Soluções Ambientais na Rondônia Rural Show, Maurão de Carvalho, presidente da Assembleia Legislativa do Estado, e os deputados estaduais Léo Moraes, Laerte Gomes e Aélcio Costa assumiram compromissos em defesa da implantação do aterro sanitário de Ji-Paraná. “Vamos agir em defesa desta causa, na próxima semana em Porto Velho receberemos o senhor Allan Muller para tratarmos deste assunto junto ao Governo do Estado e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam)”, destacou Maurão.

 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades