Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Eventos Artigos

Veja Também

Parceiros

Notícia publicada em 30/06/2018 - 21:53:29 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

CUIDADO - Golpe clona celular e usa o WhatsApp para pedir dinheiro em seu nome

 

Os crimes digitais estão cada vez mais sofisticados e causando dor de cabeça entre as vítimas. O golpe da vez agora é a invasão de contas no WhatsApp e pedidos de dinheiro emprestado depois que a linha telefônica é "sequestrada”.

 

 

CRIMINOSO SE PASSA POR AMIGO

 

Em Ji-Paraná, uma jovem foi vítima deste novo golpe. Ela recebeu uma mensagem de um colega de trabalho pedindo uma certa quantia emprestada e que devolveria o dinheiro na segunda-feira. “Pensei que meu colega estava realmente precisando e acabei transferindo o dinheiro. Nunca eu desconfiaria deste golpe, pois era o mesmo número do meu colega”, disse a vítima.

 

O verdadeiro dono do número clonado só descobriu o golpe porque o estelionatário pediu dinheiro para o seu patrão, que estranhou aquela atitude e resolveu ligar para confirmar o empréstimo. Como ele não conseguiu falar com o funcionário, resolveu ligar para seu irmão e o golpe acabou sendo revelado. “Ele mandou mensagens particulares para todos meus contatos do WhatsApp pedindo a quantia de R$ 1 mil reais emprestado, sendo que o valor seria devolvido na segunda. Eu estranhei poque meu telefone ficou fora de área o dia todo”, explicou uma das vítimas.

 

 

 

COMO O GOLPE FUNCIONA 

 

De acordo com investigações realizadas no Estado de São Paulo, desde 2017, os golpistas conseguem, com a ajuda de funcionários de operadores, clonar o número de telefone da vítima e usa essa linha para acessar a conta de WhatsApp. O número original para de funcionar por algum tempo e é nessa hora que eles aplicam o golpe. Depois de um tempo, a linha telefônica é devolvida, mas o estrago já pode ter sido grande.

 

Especialistas lembram que, ao invadir uma conta de WhatsApp, os falsários têm acesso a todo o histórico de conversas, grupos e contatos que pode incluir dados pessoais e detalhes que só as vítimas sabem. Isso torna os pedidos de transferência de dinheiro mais convincentes.

 

"Ele (o golpista) vai identificar quem são os parentes, quem são os amigos. Tem todo um histórico que ele pode se aproveitar para fazer o golpe mais efetivo e realmente a pessoa nem se questionar", explica Ronaldo Prass, especialista em tecnologia.

 

 

COMO SE PREVENIR

 

A única forma de se prevenir para não ser vítima deste golpe é usar a opção “AUTENTICAÇÃO EM DOIS FATORES” no WhatsApp. Basicamente, o sistema do aplicativo usa duas formas diferentes para validar o acesso do usuário no serviço.

 

Uma vez habilitado, você precisa digitar uma senha de seis dígitos. O sistema usará então esse senha e o código enviado via SMS para ativar ou reativar sua conta no WhatsApp.

 


Veja como fazer este processo:


- Entre nas configurações do aplicativo e selecione o campo “Conta”;

- Procure pela opção “verificação em duas etapas” e ative;

- O serviço pedirá uma senha de seis dígitos (obrigatória) e um endereço de e-mail (opcional);

- E, pronto! O WhatsApp sempre pedirá essa senha quando seu número de telefone for registrado novamente no aplicativo.

 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades