Notícia publicada em 09/07/2018 - 23:11:18 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

Mais uma notícia falsa que circula em redes socias sobre quadrilha que rouba residências causa pânico, em Ji-Paraná

 

Notícias desencontradas divulgadas pelas redes sociais, principalmente pelo WhatsApp e pelo Facebook, estão sendo espalhadas em alta velocidade desde as primeiras horas desta segunda-feira, dia 09, em Ji-Paraná. Como se não bastasse o pânico que se espalhou rapidamente pela cidade, um técnico que presta serviços em uma empresa de internet, bem semelhante com um dos indivíduos que aparece na foto, foi confundido e quase perdeu o emprego.

 

A falsa notícia relata sobre uma quadrilha de assaltantes que se passam por funcionários da empresa “NET e VIVO” para roubar residências. No final da mensagem, aparece que a fonte foi da PRF (Polícia Rodoviária Federal) de Ji-Paraná.

 

 

Em uma rápida pesquisa na internet, a redação do COMANDO190 descobriu que o fato realmente aconteceu, mas no estado do Rio de Janeiro, no mês passado. Bandidos se passavam por funcionários das empresas citadas para roubar casas de luxo. As fotos foram divulgadas pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro para a população ajudar na captura dos suspeitos.

 

 

 

 

OS RISCOS DOS BOATOS E FALSAS NOTÍCIAS NAS REDES SOCIAIS

 

A internet é sem dúvida alguma o ambiente mais fantástico criado pelo homem. Palco de interação, educação, negócios, considerada condição e princípio necessário ao desenvolvimento da sociedade. Fantástica fonte inesgotável de informação. Sua arquitetura possibilitou a todos a possibilidade de serem conteudistas, de falarem, de publicarem, postarem e também de noticiarem.

 

A questão se agrava quando aqueles que se informam não tem compromisso com a realidade. Vivenciamos a onda dos "hoaxes" ou boatos. Desinformações que se proliferam na velocidade dos compartilhamentos e que são capazes de influenciar e conduzir pessoas a ações infundadas, prejudiciais ou perigosas. Milhares de usuários desatentos, acabam por contribuir para a proliferação da ofensa.

 

Identificar um boato não é uma tarefa simples, mas basicamente é necessário atenção para a fonte da notícia, checar e comparar com outras fontes confiáveis, avaliar comentários sobre a postagem ou mesmo avaliar outros elementos, como conteúdo apelativo, dentre outros. Notícias importantes são em regra noticiadas pela imprensa e não por correntes. Lamentavelmente poucos têm a consciência dos danos que podem ser causados quando uma mentira é levada adiante, com um compartilhamento ou encaminhamento.

 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades