Notícia publicada em 24/11/2018 - 02:26:21 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

Após denúncia anônima, PM apreende um revólver, uma moto com chassi adulterado e cerca de R$ 100 mil reais; Quatro pessoas são presas

 

Por volta das 22h00, desta sexta-feira, dia 23, a Central de Operações da Polícia Militar (190), recebeu uma ligação anônima de um morador da Rua Das Flores, no bairro 02 de Abril, 1º Distrito de Ji-Paraná, informando que três indivíduos estavam conversando dentro de um carro preto, em atitude suspeita. Imediatamente, as Guarnições de Rádio Patrulha e PATAMO foram até ao local e abordaram os suspeitos.

 

 

 

Durante uma busca minuciosa pelo interior do carro, os PM’s acabaram localizando um revólver calibre 32, municiado, várias chaves “mixas” (usadas para fazer ligações em veículos), e alguns aparelhos celulares. Próximo ao veículo, os policiais avistaram uma motocicleta Honda Titan 160, de placa NCU-0913, registrada no município de Ariquemes, parada em um canto escuro da rua.

 

Ao fazer uma vistoria no veículo, os policiais constatam indícios de adulteração no chassi e nos números do motor. A placa também estava adulterada.

 

Diante da situação, os três suspeitos abordados no carro, identificados como Amauri Alves Rodrigues, de 39 anos; Rodrigo de Abreu de Souza, que completou a maioridade penal há dois meses e Jeferson de Araújo Mota, de 26 anos, não assumiram a propriedade dos objetos ilícitos encontrados naquele local e receberam voz de prisão.

 

Ao chegar na UNISP, Rodrigo de Abreu acabou assumindo a propriedade da arma, porém negou ser o dono da moto e das chaves “mixas”. Ele ainda falou aos policiais que reside na cidade de Ariquemes com seu amigo Jeferson e que veio a Ji-Paraná comprar a motocicleta encontrada pelos PM’s, mas não sabia sobre as adulterações.

 

Enquanto os policiais realizavam os trabalhos de praxe, uma outra Guarnição de Rádio Patrulha passava pelo local da abordagem quando avistou uma jovem saindo de uma casa em uma moto Honda Biz. Ao avistar a viatura, a motociclista começou a se comportar de maneira diferente e acabou chamando a atenção dos policiais, que resolveram realizar a abordagem.

 

Com a suspeita, identificada como Renata de França, que é esposa do Amauri Alves, os PM’s encontraram cerca de R$ 100 mil reais em dinheiro. Renata falou que, logo após a prisão de seu marido, ficou com medo de ficar em casa com o dinheiro e que estava levando para guardar na casa de amigos. Segundo ela, possui um comércio na cidade e não trabalha com bancos.

 

Diante da suspeita, a Guarnição preferiu conduzir a jovem até a UNISP para esclarecimentos.

 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades