JJ Info
JJ Info
Binho
Binho
MFM
MFM
Voltar Publicada em 05/04/2021 | PORTO VELHO

Após ficar fora da prioridade na vacinação, Polícia Civil limita atendimento em todo o Estado


Após serem excluídos do grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19, o delegado-geral da Polícia Civil do Estado de Rondônia, Samir Fouad Abboud, publicou portaria suspendendo atendimento ao público nas delegacias do Estado a partir desta segunda-feira (5). No final da última semana o Governo priorizou policiais militares, rodoviários, bombeiros até o Exército no início da vacinação para forças de segurança.

Na quinta-feira uma reunião coordenada pela Secretaria de Segurança Pública, Defesa e Cidadania (Sesdec) definiu os grupos prioritários e sequer a Polícia Civil foi chamada a participar. O delegado-geral , Samir Fouad Abboud foi comunicado, via telefone, que apenas um grupo, ligado diretamente à Sesdec, a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), seria vacinada e uma lista com 9 agentes e um delegado foi encaminhada.

Nesta segunda-feira, o diretor-geral baixou a portaria destacando inclusive que que a “Polícia Judiciária Civil não está entre as prioridades no rol de Instituições da Segurança Pública para a vacinação contra o Covid-19”.

Os casos específicos de urgência como homicídio e feminicídio, estupro, violência doméstica e contra crianças e adolescentes, sequestro e cárcere privado, roubo, furto de veículo, casos em que possam ocorrer o perecimento da prova, exigindo imediata intervenção policial, autos de prisão em flagrante e remoção de cadáver e perícias médico-legais, continuam sendo atendidos.

Questionada pelo RONDONIAGORA, a Agevisa, através da Superintendência de Comunicação do Estado disse que os critérios de vacinação para cada remessa de doses recebidas pelo Governo do Estado obedecem rigorosamente aos critérios estabelecidos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19 do Ministério da Saúde.

Outra categoria completamente abandonada pelo Governo nesta primeira fase foi a de policiais penais. Nenhum servidor da área foi vacinado.

De acordo com o que apurou o jornal, no Estado foram incluídos nesta fase 870 policiais militares, 40 policiais rodoviários federais, 10 bombeiros, 10 policiais civis e 30 militares do Exército.

Fonte: Rondoniagora

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Publicidade
Top motos interno
Top motos interno
Publicidade
Ji-Ferro
Ji-Ferro
Inviolável
Inviolável
Gráfica Center
Gráfica Center
Posto Perfil
Posto Perfil