Norte Travel
Norte Travel
Vou de Car
Vou de Car
Voltar Publicada em 05/08/2022 | Política

População jiparanaense perde mais uma vez durante votação de projetos surreais na Câmara Municipal de Ji-Paraná


O Prefeito Isaú Fonseca, com o total aval de seu filho, Wellington Negão, que é Presidente da Câmara dos Vereadores de Ji-Paraná, continua com seus “mandos e desmandos”, colocando em pauta vários projetos que vão contra a população de Ji-Paraná. Os projetos já foram aprovados na primeira votação que aconteceu na última sessão e sendo aprovados na semana que vem, os jiparanaenses terão que arcar com o aumento das despesas pagando impostos mais caros.

Dentre as bizarrices dos Projetos de Lei, estão a contratação de 194 cargos comissionados com salários altíssimos, acrescentando em quase R$ 6 milhões de reais na folha de pagamento e a doação de um terreno bem localizado para uma Igreja evangélica de Ji-Paraná. Um outro projeto prevê a aquisição de um empréstimo de R$ 35 milhões de reais a compra de um terreno de quase R$ 4 milhões de reais para construir o Hospital Regional.

Os vereadores também reclamaram na tribuna porque receberam a ordem do dia em cima da hora, não dando tempo para a revisão dos projetos ou para uma leitura mais detalhada.

Quatro vereadores votaram contra as bizarrices e a favor do povo, são eles: Drª Rosana, Vera Márcia, Edísio Barroso e Brunno Carvalho.

Como já é de praxe em todas votações polêmicas, estavam ausentes os Vereadores: Marcelo Lemos, Dr. Edinho Fidelis, Nim Barroso e Jucélia. Lembrando que na ausência, os votos são computados como SIM.

Às vésperas de uma eleição, chegamos a quase 1.500 portariados, fazendo da prefeitura um cabide de empregos e levando nosso município a uma estimativa de um déficit de R$ –28 milhões de reais em 2022.

Assista a Veradora Drª Rosana falando sobre os Projetos de Lei que chegaram em cima da hora, não dando tempo para uma análise mais profunda:




Assista na íntegra a Sessão da Câmara

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Publicidade
Top motos interno
Top motos interno

Publicidade
Ji-Ferro
Ji-Ferro
Inviolável
Inviolável