MFM
MFM
Vou de Car
Vou de Car
Voltar Publicada em 06/02/2022 | Política

Prefeito Isaú Fonseca com aceitação da Câmara de Vereadores vão endividar o município em quase R$ 100 milhões de reais


Na última sexta-feira, dia 04, o Prefeito Isaú Fonseca e seu filho, Vereador Wellington Negão, que é o Presidente da Câmara de Vereadores de Ji-Paraná, venceu o povo pelo cansaço. Em sessão extraordinária, eles conseguiram aprovar vários Projetos que vão de encontro apenas para interesses próprios, impondo a soberania na Casa de Leis.

Os vereadores Edisio Barroso, Nin Barroso, Vera Márcia e Dra Rosana, votaram contra o pacote e  ainda tentaram impedir a aprovação dos projetos, porém não conseguiram ir contra a vontade dos demais colegas.

O pacote de projetos absurdos que o Prefeito Isaú Fonseca enviou à Câmara de Vereadores para aprovação, inclui aumentos de salários de todos os servidores, bem como as diárias e também criou dezenas de cargos comissionados destinados aos portariados, totalizando cerca de R$ 4 milhões de reais na folha de pagamento do município. Hoje, só no gabinete do Prefeito existem cerca de 110 portarias.

Lembrando que a “Reforma Administrativa” tem como objetivo transformar a administração pública e alcançar altos índices de produtividade, oferecendo serviços de qualidade aos cidadãos a um custo mais baixo, isto é, “enxugar a folha de pagamento” para que sobre dinheiro para ser investido na saúde e educação.

Tais aumentos não atingiram toda a classe de servidores, deixando os servidores de carreiras, aqueles que ingressaram na administração através de concurso público, apenas com um simbólico reajuste inflacionário.

EMPRÉSTIMO DE QUASE R$ 100 MILHÕES DE REAIS

Uma das bizarrices aprovadas foi o empréstimo de R$ 60 milhões de reais, que ao fim do pagamento, poderá ultrapassar a casa dos R$ 100 milhões de reais. Isto, se as parcelas forem pagas sem atraso.

Segundo o Prefeito, o dinheiro emprestado será destinado no desenvolvimento de projeto de pavimentação e iluminação de led urbana do município.

As condições e taxas para este empréstimo assusta qualquer economista, pois o Programa Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (FINISA), dirigido aos setores público e privado, prevê taxas de 3,10% CAIXA + 1,20% BNDES + TJLP (Limitada a 6,00% a.a.).

Exemplificando, se o Prefeito pegar o empréstimo de R$ 60 milhões de reais, o município irá pagar em 60 vezes, tendo parcelas mensais de R$ 1,6 milhões (um milhão e seiscentos mil reais). Ao final do contrato, se pagar todas as parcelas em dias, o empréstimo custará aos cofres dos munícipes a quantia de R$ 96 milhões de reais.

Sem levar em consideração as variações da inflação, taxa SELIC, que hoje está entorno 10.75 e outras correções que a Caixa Econômica exige ao fazer um empréstimo dessa envergadura.

Em caso de inadimplência, a União pode reter os repasses destinados ao município.

Para pegar este empréstimo, o Prefeito aumentou as taxas do IPTU, ISS e Alvarás. Em outras administrações públicas, Brasil à fora, governantes estão quitando os empréstimos para que os cofres públicos deixem de pagar elevados juros.

Com estes projetos aprovados pela Câmara dos Vereadores, a administração de Ji-Paraná aumentou as despesas, comprometendo, inclusive, o orçamento dos próximos prefeitos, tendo em vista que a durabilidade das parcelas, que são de 60 meses (caso o município consiga arcar com as parcelas em dia), assim não fazendo, a durabilidade da conta pode aumentar.

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Publicidade
Top motos interno
Top motos interno

Publicidade
Ji-Ferro
Ji-Ferro
ALE
ALE
Inviolável
Inviolável