MFM
MFM
Vou de Car
Vou de Car
Voltar Publicada em 19/05/2022 | Política

Prefeitura de Ji-Paraná vai gastar 3 milhões em marketing


Preocupado com sua imagem, o Prefeito de Ji-Paraná, Isaú Fonseca, decidiu abrir as torneiras do cofre público para o marketing. Atualmente, a Prefeitura de Ji-Paraná paga cerca de R$ 10 mil reais por mês, somente para um jornalista da Assessoria de Comunicação - ASCOM. Entre os que estão trabalhando, como: fotógrafos, cinegrafistas, locutores, arte finalistas e repórteres, os salários, que variam entre R$ 1.700,00 e R$ 9 mil reais, ultrapassam a casa dos R$ 100 mil reais na folha de pagamento da prefeitura. Se somar com as diárias e o combustível que a equipe gasta, o valor fica bem maior.

Para ter uma ideia melhor da dimensão do rombo nos cofres públicos, a folha de pagamento da equipe de marketing do Palácio Urupá é superior ao gasto da (SECOM) - Superintendência Estadual de Comunicação do Estado de Rondônia.

No total, a prefeitura tem 24 servidores, com qualificação técnica, que recebem para prestar serviços na Ascom. O jornalista Wilson Neves, foi nomeado depois que Mateus Navarro, motorista do prefeito foi exonerado do cargo de coordenador de comunicação. 

Em agosto de 2021, segundo informações extraoficiais, Navarro colocou o CPF a disposição do prefeito e ficou no setor até o Ministério Público (MP), começar a investigar as várias denúncias de irregularidades, inclusive de exercício ilegal da profissão.

Mesmo sabendo o gasto que a Ascom tem mensalmente, o Prefeito Isaú Fonseca mantém a equipe a todo vapor e determinou que os servidores trabalhem até mesmo na folga.

Fontes internas anônimas, que preferiram não se identificar por medo de represálias, revelou que o repórter Wilson Neves se ofereceu ao cargo logo após a exoneração de Navarro e colocou um pelotão de 24 profissionais de marketing à disposição do prefeito e também de seu filho Weliton Negão, presidente da câmara de vereadores.

De acordo com informações contidas no portal da transparência do município, o salário da Ascom chega a R$ 9,1 mil e o menor é de R$ 1,7 mil. Apenas com esses 24 servidores que estão lotados no setor de mídia, a prefeitura gasta mais de R$ 1,5 milhões de reais por ano.

Ainda temos que contar com os recursos que são usados em propagandas, exibições dos editais obrigatórios em jornais de grande circulação, administrados pela agência de publicidade Criatto, contratada quase R$ 2 milhões por ano, que, coincidentemente é o mesmo dono da empresa que posta os editais obrigatórios.

Na última reforma administrativa, final de fevereiro 2022, a Câmara de Vereadores alterou os valores das portarias e possibilitou que vários servidores do município tivessem aumentos.

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Publicidade
Top motos interno
Top motos interno
Publicidade
Ji-Ferro
Ji-Ferro
Inviolável
Inviolável